Uma ação de voluntariado deve ser um ato sentido e humano, avassalador também. Mas quando saímos para a rua e nos deparamos com tristeza, mágoa, isolamento e solidão, todo o nosso ser se transforma num outro ser. Voltamos de novo a ser solidários e os voluntários das equipas de rua da Comunidade Vida e Paz são homens e mulheres que desempenham o seu papel com uma convicção tremendamente humana. Obrigado por existirem.