Tive o privilégio de conhecer o trabalho da Comunidade Vida e Paz através de uma Colaboradora que foi transmitindo a missão da Comunidade com paixão mas, sobretudo, com muito amor e alegria. Decidi que, de alguma forma, queria “dar-me um bocadinho” àquele projecto.

Jamais antes contribuíra, de forma constante, para qualquer instituição de solidariedade social. Mas os tempos mudaram, e eu também. Hoje, a única certeza é a incerteza, a única constância é a mudança, o único porto de abrigo são aqueles que nos fazem bem e nos ajudam quando precisamos. E a realidade pessoal pode mudar, tremendamente, de um dia para o outro.

“Ser amiga” da Comunidade foi a forma que encontrei para, nas minhas actuais circunstâncias, “dar-me um bocadinho” a quem tanto precisa, através de uma instituição que faz um trabalho tão meritório. O processo é muito simples, e perfeitamente adaptável à realidade de cada um. Não custa nada e a auto-satisfação obtida ao saber que se ajuda alguém é realmente muito gratificante! Sei que sozinha não faço a diferença, mas também sei que se cada um de nós fizer um “bocadinho”, muitos “bocadinhos” se tornam muito.

Porque, afinal, o mote da Comunidade é “Ser Amigo é ser Abrigo”…