Tendo sido educada com princípios de vida que infelizmente parecem estar a desaparecer na nossa sociedade e tendo tomado conhecimento através de pessoas amigas da Comunidade Vida e Paz, inscrevi-me no 25º Natal das pessoas sem-abrigo como voluntária, actividade que já tinha parado há alguns anos.

Inscrevi-me com o meu marido e a minha filha mais velha e foi de facto um dos melhores dias da nossa vida. Não há nada que pague o rosto de felicidade das pessoas que nos procuram.
Naqueles dias conseguimos fazer a diferença, nós família, ficamos com a certeza que queríamos fazer a diferença todos os dias.
Desde Novembro que são raras as semanas que não passe na Comunidade para deixar bens e neste momento estamos a equacionar a inscrição nas voltas nocturnas.
O trabalho da Comunidade não tem preço e todos podemos contribuir por pouco que seja.