A comunidade

Noventa dias volvidos 3.048 pessoas manifestaram o seu apoio a este nosso pedido e estamos convictos de que muitos outros estarão de acordo com esta iniciativa e com esta necessidade.
Deste modo, e em nome de todos os signatários, pretendemos entregar aos nossos órgãos de soberania – sua Exa Sr. Presidente da República, Sr. Presidente da Assembleia da República e ao Governo, designadamente ao Exmo. Senhor Ministro Vieira da Silva – um apelo para que seja renovada e implementada uma Estratégia Nacional de Intervenção pela Dignidade Humana das Pessoas em situação de sem–abrigo.
Com a experiência de quem adotou e procurou agir de acordo com a estratégia nacional que acabou em 2015, mas com o conhecimento da realidade atual, consideramos que é pertinente, e urgente, a adoção de uma nova estratégia, com o horizonte a 2020, que capitalize as experiências positivas já conseguidas e crie as condições de realização das potencialidades das melhorias necessárias ou já em curso.
A título de exemplo, apelamos à criação de apoio à utilização de habitações, no âmbito de uma política social de habitação, que permita o alojamento temporário e evite logo que possível a vida na rua; a adoção de um modelo de governação integrada (Segurança Social; Justiça, Saúde, Igualdade; Economia Social e Solidária) na gestão deste problema social tão complexo, de modo a implicar uma intervenção integral e centrada na pessoa; o desenvolvimento de um sistema de informação que possibilite um acompanhamento próximo e integrado das situações; legislar a possibilidade de uma morada postal para estas situações.
Com a humildade de quem está na rua diariamente ao serviço das pessoas em situação de sem-abrigo, acreditamos que é possível ter como desígnio nacional, que a todos nos mobilize: trabalhar e dedicarmo-nos para que até 2020 não haja ninguém na rua por falta de condições.
Por último, mas não menos importante, queremos manifestar o nosso profundo agradecimento a todos e a cada uma das 3.047 pessoas que nos deu e continua a dar o seu apoio, e reforçar o nosso compromisso com esta causa para que juntos possamos afirmar o valor da Dignidade Humana das Pessoas em situação de sem-abrigo, exigindo que elas possam ter voz e as condições de vida digna e de cidadania plena.